fbpx

Redes Indoor

Uma rede indoor é uma rede wireless, sem fio, ou seja, qualquer tipo de conexão para transmissão de informações sem a necessidade de cabos ou fios. Assim, mesmo sem saber, temos uma rede indoor, por exemplo, na conexão do controle remoto com a TV, com o celular e as torres das operadoras, e até mesmo com o sistema de comunicação de rádio entre os aparelhos e a central de operação.

As redes indoor funcionam utilizando equipamentos que trabalham através de radiofrequência, sem meios físicos para a transmissão de dados. Dependendo do equipamento utilizado, a rede indoor pode ter uma distância curta, dentro de uma mesma área delimitada, ou até atingir áreas maiores.

Atualmente, as redes indoor possuem tecnologia de fácil instalação e utilização. Uma rede indoor é composta por um grupo de sistemas conectados via rádio, podendo apresentar-se como o wi-fi, o Bluetooth, o infrared e o wimax.

Como funciona a rede indoor

O funcionamento de uma rede indoor é bastante simples, sendo apenas necessária a utilização de um equipamento denominado Access Point, que transforma os dados da rede em ondas de rádio, transmitindo-os através de antenas para outros equipamentos.

Existem dois tipos de aplicação para a transmissão de dados: as redes indoor e as redes outdoor. Quando é necessário uma comunicação entre ambientes distintos, utiliza-se equipamentos para a aplicação de redes outdoor.

No caso da aplicação indoor, que ocorre com as transmissões de dados dentro de um mesmo ambiente, os equipamentos são voltados apenas para esse ambiente.

A rede indoor trabalha da mesma maneira que as redes a cabo, sem a utilização de qualquer tipo de cabo para a transmissão de dados, ou seja, como rede sem fio, podem ser definidas como redes LAN e WAN. A rede tipo LAN é a rede indoor, que atua dentro do ambiente para o qual foi instalada, enquanto que a rede WAN tem sua base nas redes de telefonia celular.

São redes que tiveram o seu desenvolvimento para a comunicação de voz, melhorando com o tempo sua tecnologia para a transferência de dados. O principal objetivo das redes indoor é compartilhar recursos de informática, podendo ser usado para ampliar a utilização de dispositivos portáteis, como notebooks, tablets e outros, estabelecendo a comunicação por propagação de ondas de rádio.

Padrões de redes indoor

Existem diferentes tipos de padrões de rede indoor. Os 3 principais são o 802.11b, 802.11a, e 802.11g. Cada um deles apresenta suas vantagens e desvantagens e sua escolha deve depender da estrutura do local, dos custos e do alcance.

O padrão 802.11a opera na frequência de 5 Ghz, oferecendo maior confiabilidade, já que se trata de uma frequência menos utilizada, fornecendo velocidade mais rápida que os outros padrões, porém com alcance menor. A redução da velocidade ocorre a partir de 30 metros, ficando entre 22 e 40 Mbps.

O padrão 802.11b é o tipo mais popular de rede indoor, com velocidade máxima de 11 Mbps e alcance operacional máximo de 100 metros, em ambiente fechado, e de até 180 metros em áreas abertas. A velocidade de acesso varia muito da distância do aparelho, caindo a velocidade para até 1 Mbps em distâncias maiores, de 80 a 100 metros, podendo haver perda de sinal e lentidão na conexão. A frequência utilizada neste padrão é de 2,4 GHz, o que pode criar interferências com telefones sem fio ou em fornos de micro-ondas.

O padrão 802.11g é uma linha de redes indoor que combinam os conceitos das anteriores, sendo também conhecida como tecnologia G, apresentando velocidades do padrão 11a, compatíveis com as redes 11b. É um padrão com custo menor que o padrão 802.11a, porém usando a frequência de 2,4 Ghz, podendo ainda ocasionar interferências em outros equipamentos.

Em testes ainda está o padrão para redes indoor 802.11n, tendo sido lançados vários produtos no mercado. Os equipamentos do padrão 802.11n deverão precisar de upgrade de firmware para se tornar compatíveis, o que exige ainda estudos mais aprofundados.

De qualquer forma, as redes indoor formam uma tecnologia que veio para ficar, atendendo melhor as necessidades empresariais e do público, de forma geral, possibilitando o acesso à internet sem a necessidade de altos custos com cabos, fios e conexões, tornando mais simples a vida de quem precisa da internet.